Notícias

EUA aprova primeira camisinha para sexo anal

O risco de contrair DSTs durante o sexo anal é ‘significativamente maior’, e por conta disso as autoridades sanitárias dos Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira (22), de Fevereiro, os primeiros preservativos específicos para o sexo anal, com a esperança de motivar o uso desta proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, como a aids. 


O preservativo denominado de “ONE Male Condom”, foi fabricado pela Global Protection Corp, e durante um estudo apresentado pela empresa foi possível constatar que a taxa de falha da camisinha em sexo anal é de menos de 1%.


O produto em questão, é feito com látex de borracha natural. O modelo é masculino e não difere de forma significativa das camisinhas já conhecidas para o sexo vaginal. A aprovação da nova camisinha para relação anal, para especialistas em saúde sexual, deve estimular os praticantes ao uso de preservativo para proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).


“A autorização da FDA de um preservativo especificamente indicado, avaliado e rotulado para relações anais pode aumentar a probabilidade de uso de preservativos durante a relação anal”, disse Courtney Lias, diretora do Gabinete GastroRenal da agência reguladora, que constatou que o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis é “significativamente maior” durante o sexo anal do que o sexo vagina.

A FDA informa ainda no comunicado, que outras empresas privadas de preservativos agora podem solicitar uma aprovação semelhante, apresentando provas de que os produtos demonstram “equivalência substancial” como o preservativo da Global Protection.

Facebook Comments Box

Leave a Response